segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Deviam ser todos assim!

.
Noticia o Público, desde ontem, que um edifício que ruiu em Lisboa foi também capaz de realojar 5 pessoas*. Sim, realojou-as - ou pelo menos é o que anunciam! Titula o Público (avisando da autoria da Lusa - pérolas destas não devem ser plagiadas): Edifício em Alfama desaba parcialmente, realojando cinco pessoas. Não sei exactamente de quando data o edifício mas, situando-se num dos bairros históricos da capital, será provavelmente um prodígio de tecnologia centenária, com certeza já perdida, ou uma maravilha das mais modernas invenções. Eu defendo que o caso seja investigado a fundo e seja obrigatório (eu ia dizer por lei, mas essas valem o que valem) que todos os congéneres edifícios possuam a mesma faculdade - em caso de desmoronarem, continuam a poder realojar os seus antigos (e actuais) moradores. Chegámos, sem dúvida, ao séc. XXI da arquitectura!
.
* O jeito que isto não dava aos desgraçados da Madeira...
.

4 comentários:

Fuschia disse...

É caso para perguntar se esses jornalistas tiraram o curso na farinha Amparo..

fd disse...

Depois dos cursos de escrita criativa, que devem ser bastantes interessantes, precisamos de uns de leitura criativa para conseguir interpretar títulos como esse.

Antígona disse...

Esta fica para os anais da História do jornalismo.

Rita Maria disse...

Acho que funciona assim: nesse edifício todos tinham umas salas enormes. Quando caiu o prédio, criaram-se divisórias muito práticas que permitiram fazer 5 quartos novos.