quarta-feira, 20 de maio de 2009

Da mesquinhez

Criticar alguém apenas para que outros ouçam.
Proclamar que se faz uma coisa fazendo o exacto oposto pela calada.
Fingir amizade para utilizar a informação obtida contra o "amigo".
Aproveitar posições de superioridade para abusar dos outros.
Descobrir fragilidades e usá-las pública e repetidamente para desmoralizar o outro.
Será esta a nova forma de trabalhar? Alguém acerditará que é esta a forma de se progredir na carreira? Como chegam a cargos de chefia pessoas que usaram esta estratégia para singrar no trabalho? Como podem ser tão inseguros que, mesmo quando chegaram lá e estão bem instalados, continuam a usar a mesma estratégia, desta vez contra pessoas que não estão, de forma nenhuma, a competir com eles?
Pergunto-me o que lhes terão feito na vida para transformar estas pessoas em semelhantes seres. Tenho pena, porque para se ser assim deve ser necessário ter uma alma muito pequenina e ter tido uma vida muito má. E tenho ainda mais pena porque esta maldade e as suas consequências são coisas de que muito dificilmente se livra quem as tem.

2 comentários:

Antígona disse...

Parece que há tempo de mais que estas características foram associadas à progressão na carreira profissional...
É um problema de educação, de falta de valores humanos. Infelizmente...

Goldfish disse...

Para o mal de todos!!