quarta-feira, 13 de maio de 2009

Como alguns amigos nos levam à loucura

Tenho um amiguinho que, de quando em vez, me prega umas partidas... Que coisa mais teimosa e dissimulada. Num momento tudo está bem, no seguinte, sem motivo aparente, entra em crise, bloqueia, rejeita qualquer interferência da minha parte e faz coisas tão idiotas como começar a multiplicar-se ou alterar a sua fisionomia! E não vale a pena tentar o diálogo, porque recusa-se terminantemente a ouvir-me, não responde a nenhuma das minhas pressões e acaba por obrigar-me a levá-lo ao médico para ver se um bom tratamento de choque resolve os chiliques! O problema é que os médicos aqui só falam holandês ou inglês e o pobre está programado em português... raio do Vaio! A última crise resultou numa diminuição absurda do tamanho da letra das páginas web que abro. Abri uma notícia e não consegui ler uma palavrinha que fosse, em vez de palavras parecia que o DN, num rasgo de inspiração artística, tinha tirado uma foto a uma família de formigas liliputianas muito bem alinhadas e apresentado o resultado como uma notícia qualquer sobre um dos últimos nazis a serem levados à justiça. E agora? Alguém me ajuda? Ou tenho mesmo de o levar ao doutor e arriscar-me a vir de lá com um computador que só fala neerlandês?!?

2 comentários:

Antígona disse...

lol Provavelmente é isso que vai acontecer...
As melhoras do "bichinho"

Goldfish disse...

Depois de muito pensar resolvi que vou deixar andar - com as notícias que há por aí, o melhor é não ler! E se ele ficou assim de um dia para o outro, sem eu lhe fazer nada, pode ser que volte ao seu old self por si próprio também...