sexta-feira, 8 de maio de 2009

(...)

"Do you know why do men die when they're lost in the wild?"
"No."
"They die of shame. They ask questions like: What did I do wrong? Why did I fail? They blame themselves and die of shame."*
E, não haja dúvidas, o mundo de hoje é do mais selvagem que há. Senão reagirmos, morremos de vergonha.
* de um filme que acabou de dar, sobre dois homens perdidos no Alasca, com o Alec Baldwin e o Anthony Hopkins. Não é que seja grande filme, mas identifiquei-me com a frase.

1 comentário:

momentU disse...

Podes culpar o Estado, a sociedade, os teus pares. Podes até culpar o mundo. Nunca podes é colocar em cima de ti mais esse peso. Tu és vítima, és consequência, não és causa ou a origem do problema. Não há nada de errado contigo, não és incompetente, não cometeste nenhum desvio nas tuas escolhas. Vivemos num país livre e para que serve isso senão para termos pelo menos o direito de escolher o nosso futuro. Se pagamos ao Estado para estudar numa universidade pública, o mínimo que deveríamos exigir é o pleno emprego. Se não há vagas numa determinada área profissional, então limitem os numerus clausus dos respectivos cursos nesse anos, interrompam-nos um, dois anos, seja! O que não pode continuar a acontecer é ser-nos continuamente negado o direito ao trabalho numa sociedade que em vez de apontar o dedo ao que não funciona, ainda esmaga as pessoas com o peso da culpa por não conseguirem trabalhar...