terça-feira, 10 de março de 2009

Cheguei! (a blogosfera aos 30)

É triste, eu sei. É estranho, também. Mas é verdade. Antes dos 30 não tive qualquer contacto com a chamada blogosfera, ou seja, nem tinha blog nem tinha consultado, sequer, um blog de outra pessoa. É uma falha, especialmente para alguém de letras/comunicação e alguém que se considera (minimamente) interessado no mundo para além da sua própria vivência. No entanto, sei bem de onde veio esta falta de conhecimento da blogosfera - sou, desde criança, um tudo-nada alérgica a computadores, novas tecnologias, etc. Game-boy, Nintendo, jogos de computador? Blrghhhh! No máximo perdia algum tempo a tentar encaixar as pecinhas do Tetris que a minha mãe me comprou numa qualquer lojeca de esquina, nada que substituísse uma boa brincadeira no parque, um livro engraçado ou um jogo tradicional - daqueles que se jogam com cartas, tabuleiros, marcadores...

Foi preciso chegar aos 30 e alguém querido ter-me dito, nesta altura em que estou tão longe de todos... "Sabes, eu tenho um blog... não é muito conhecido, mas pelo menos dá para ires tendo uma ideia do que se passa comigo." E pronto, lá fui eu, muito interessada, muito curiosa. Primeiro, li aquele blog quase todo - afinal aquele era de alguém que me importava, que eu conhecia e que escreve tão, tão bem. Mas depois, alinhadinhos à direita da prosa que eu já gastara, estavam OUTROS blogs! De outras pessoas! Que talvez fossem conhecidas do alguém querido ou talvez não, minhas conhecidas não eram quase de certeza, mas escreviam bem e contavam uma história, descreviam uma personalidade, comentavam notícias - tudo do seu ponto de vista, como se estivessem a conversar com amigos num café, onde cada um é livre de dizer (quase) tudo o que lhe sobe à cabeça! E, maravilha das maravilhas, outras pessoas respondiam, por vezes claramente pessoas conhecidas, outras vezes pessoas que, aparentemente, apenas conheciam o blog, gostavam (ou não) dele e participavam nas discussões, concordando, discordando, insultando (não percebo porquê, mas é algo comum)... interagindo!

O que eu ri! O que eu chorei... Mas voltei a sentir-me em casa, lendo descrições de pessoas que se parecem tanto com outras que eu conheço, comentando assuntos, séries, notícias, programas de rádio ou televisão que estava habituada a seguir, a ver, a ouvir e que aqui nos Países Baixos não existem, não fazem sentido. E é por isto que aqui estou... mais uma no blogosfera, com nenhuma pretenção de fazer história ou ganhar seguidores. Só pretendo desabafar, treinar um pouco os dedos e o cérebro. Sim, este vai ser mais um daqueles blogs pessoais, que tantos criticam, que falam de tudo e de nada, consoante o que me dá na real gana.

Bem-vinda! - é o que digo a mim própria.

1 comentário:

momentU disse...

Golden... nem sabes a alegria que esta pequena surpresa me deu!!! Es-pec-ta-cu-lar. Este é mesmo um mundo novo e quase tão apaixonante como a literatura, com a vantagem de serem pessoas reais, do dia-a-dia, que estão por detrás destas páginas. Está óptimo, tens aqui já uma pequena seguidora... :)

beijos de cá!