domingo, 8 de agosto de 2010

Amesterdão vista do Aquário II

.
Bem, vamos lá a seguir com isto, que senão já estou em Lisboa e ainda ando a aconselhar sobre Amesterdão!
.
A pedido especial de uma certa menina, aqui vão uns conselhos sobre comes e bebes. Tenho, novamente, que dizer que quem quer comer bem, veio parar ao sítio errado. Aqui como-se normalmente mal, em alguns sítios mais-ou-menos e, em poucos, bem. Tendo dito, vamos a isto:
.
Pequeno-almoço - os holandeses tomam geralmente o pequeno-almoço em casa por isso não abundam sítios não virados para o turistame (raça infame, praga dos infernos, mas só os outros, que vocês, leitores meus, são uns queridos mesmo quando vêem invadir-me o pedaço!). O que vos aconselho é o muffin ou croissant com um latte - galão com espuma - da Coffe Company. Há várias pela cidade, na Dam, em Spui, perto da Rembrandtplein, entre a Heineken e o mercado Albert Cuyp, etc.. Sendo caro - não gastam menos de 5€ em cada pequeno-almoço - é preço médio para estas paragens e não ficam nada mal, que estes lattes são uma coisa do outro mundo. Se estiver calor, a meio tarde, ainda vos aconselho um frozen capuccino, leite, café e gelo, tudo batido na trituradora, que mete o frapuccino do Starbucks num canto. Perto do mercado Albert Cuyp têm ainda o Bakker met Passie, com uma variedade enorme de pães, bolos e croissants.
.
Almoço - esta é a parte complicada: holandês que se preze almoça sandes e/ou salada. Há pizzarias por todo o lado, mas as pizzas não valem nada (na minha experiência). As minhas únicas recomendações são: La Place - marché du monde, na rua Rokin, mesmo na continuação da Dam. É um restaurante para todos os gostos, com diversas "bancas", cada uma com uma oferta diferente, desde o frango assado (atenção, nada a ver com um franguinho na brasa à portuguesa) aos woks (muito bons!) comida vegetariana, fruta, batidos e sumos naturais. Mais perto do Red Light, na Warmoesstraat, há dois Bakkers Winkel, um com lugares sentados (normalmente há fila para sentar) e outro mais pequeno, tipo take-away, onde se comem umas quiches, sandes e sopas boas. Cuidado com a sopa de pimento (parece tomate mas não é!). Se resolverem dar um passeio pela praia (no caso improvável de virem cá com tempo de sobra e o tempo estar bom - duas combinações improváveis dos dois significados da palavra tempo) em Zandvoort am zee, a 20 min. de comboio de Amsterdam Centraal, sigam pelo paredão para o lado esquerdo estando a olhar para o mar (diz o mariducho que é para sul) e vão andando, andando, até à penúltima barraca. Tem um nome estranho, qualquer coisa com Tuy no meio se não me engano e costuma ter uma sandes e / ou uma salada com blauw kaas (um qualquer queijo azul que não é roquefort) que valem a pena os kms. Ok, a vista para a praia também é bonitinha.
.

4 comentários:

Andorinha disse...

Tás a ver como não é assim tão mau? :D
Eu sou GRANDE FÃ do Coffee and Company que fica sabes onde? (um dos vários!)
Pois é, no pátio da minha casa! Basicamente são 100 metros se me atirar da varanda abaixo!
Beijocas grandes!

Goldfish disse...

P'lamor de deus, não te atires da varanda abaixo... O latte e o frozen capuccino são optimos, mas não tanto! (E estou a preparar os jantares, mas tenho de descobrir os nomes do restaurantes - ou seja, voltar ao sítio e escrever num papel!)

momentU disse...

então e as batatas fritas com molhanga??? nham, nham....

(ou serão as batatas fritas mais usuais na Bélgica?) estou baralhada...

Tia Maria disse...

Para franguinho na brasa á portuguesa, há que fazer uns kms, no vosso caso, eu moro mesmo lá perto.

http://www.kluivenmag.nl/61/Ede.html