domingo, 10 de fevereiro de 2013

"A palavra de ordem é: simplifique."

.
"Leu algures que tem de lavar a roupa do bebé à mão, passá-la... Acorde para a realidade! Desde que o bebé nasceu que é agredido pelo nosso meio. (...) Gradualmente o organismo do bebé arma-se para responder a essas agressões. As roupas são uma agressão; os detergentes são outra, quer os manuais quer os de máquina. Separada da sua roupa? Porquê? Quando o tem ao colo não o encosta a si? (...) Com certeza não lava a roupa de vestir com os panos do pó e com a almofada onde dorme o cão e por vezes ele vomita, certo? O critério é o mesmo. (...) Se não tem cueiros cheios de rendinhas e de tecido que tem de ser passado, quando apanha a roupa do seu bebé dobre-a logo fazendo pressão com a sua mão... e poupe o tempo e a electricidade que gastaria a passar a ferro." (in O Grande Livro da Grávida, Marcela Forjaz, ed. A esfera dos livros.)
.
Obrigada, Sandra, pelo empréstimo do livro e muito, muito obrigada, Doutora Forjaz, por me livrar de mais um peso: já chega o da pança.
.

3 comentários:

Guilhim disse...

Obrigada Goldfish por libertares o resto de nós desse mesmo peso... que não o da pança!

Goldfish disse...

As boas notícias é que interessam!

diasdetelha disse...

Ah, maravilha! É que era mesmo o que eu estava a planear fazer, ainda que secretamente e cheia de sentimentos de culpa. Obrigada! :)