terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A lógica dos "saldos"

.
Nos telejornais, primeiro, queixam-se que as pessoas não andam a comprar nada (ainda agora terminou a loucura natalícia), apenas a trocar prendas. Anunciam depois que os saldos vão começar no dia seguinte. E, de facto, começaram, mas não em todas as lojas, mas apenas naquelas em que nunca se gasta pouco, seja o que for que se compre. Levi's, Mango, Skechers*, Desigual, Lanidor, etc., tudo com saldos ou promoções, até 50% (espectáculo!). Tudo quanto é baratucho (excepto H&M, que já tinha saldos) nada, nem 10%. Informei-me numa das lojas: saldos só lá para o início de Janeiro. Agora, vamos atrair o pessoal às compras (como se precisasse de incentivo) com os saldos nas lojas caras, que pode ser que, com os preços nas baratuchas iguais aos das outras nos saldos, lucrem todos. Depois, lá começam os saldos em todas as lojas. Pois, é pena, eu espero mesmo por Janeiro.
.
* as botas "patas de mamute" compradas há um ano nos saldos em Amesterdão estão à venda cá, mais caras mesmo com a promoção, e apesar de já serem da colecção do Inverno anterior...
.

1 comentário:

Clau disse...

Coisas "pós" ouvidos a 3.50 numa loja chamada Moda de Roma na Av. Roma, perto da estação. Loja chinesa, of course. Mas hei-de aproveitar os saldos. Hei-de encontrar o casaco da Desigual que tanto queria (na realidade só quero a porcaria de uma mala)..! E umas camisolas de lã em gola alta também seriam bacanas! O humor mantém-se na mesma. Só descanso quando souber o veredicto final, mas tenho de ter esperança... afinal, mais importante que as prendas, a época é de energias positivas e esperança no futuro.