sábado, 22 de novembro de 2014

A vergonha mora ao lado

.
Não me esqueço de uma foto num blog, há tempos, de comida deixada à  noite sobre os muros das vivendas onde a blogger  mora (não me lembro quem, se descobrir ponho link) para que vizinhos que não tenham o que comer se sirvam. Por Lisboa, basta passear o cão mais à noite e prestar atenção aos sacos deixados, bem fechados, à porta de mercearias, para quem tiver de viver com aquilo que já ninguém compraria. Na realidade, basta escutar o que têm a dizer as pessoas com quem convivemos. Há muita miséria. Muitíssima. Este (excelente) trabalho da Notícias Magazine fala de reformados obrigados a continuar a trabalhar até, quem sabe, caírem para o lado. Para comerem. Para ajudarem o seus. Porque é preciso. Os políticos deste país deviam ter esta revista na mesa de cabeceira, para lerem à noite. Podia ser que o travesseiro lhes conseguisse explicar o que têm feito às pessoas.
.

3 comentários:

Clau disse...

Olá... ando desaparecida porque nem semore tenho vontade de escrever. Nem para mim, nem para os outros..

Espero que 2015 te corra de feição. A ti, ao teu paixinho e ao teu peixão.

Quanto a este tema.. sem dúvida que temos de dar graças a projectos como a ReFood que tentam reaproveitar aquilo que te outra forma seria considerado desperdício alimentar.

Ainda há boas ideias a vaguear neste país..

Clau disse...

e agora que releio... queria escrever "sempre" e "peixinho"

Goldfish disse...

Eu tenho dado pela falta de vontade... Escrevo pouco por falta de tempo e vontade mas continuo a ler os outros blogs! Bom ano para ti também.